outubro 25, 2011

Segredos

Conte-me seus segredos mais insanos
Mostre-me os monstros presos em teu caos.
Todos os monstros presos em teu caos

Não me pergunte como cai nesse laço
Laço confuso e louco, viciante e tosco
Liberte todos os meus monstros!

Os atos mais insanos
Os desejos mais loucos
Você só descobre o que é
Quando lhe põe a prova

Ah! Quantas loucuras o corpo guarda
Ah! Quantas loucuras ele busca
Ah! Quantas loucuras...

E esses segredos 
Alguns são até difíceis de acreditar
Eu ainda não acredito completamente
Mas no fundo, ninguém gostaria que suas insanidades fossem secretas

Não abram aquela porta
Sem o preparo adequado
É tudo que você quer ver
Mas talvez não esteja preparado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário