novembro 21, 2011

Doce lar.

Faça do céu,
o seu teto.

Do infinito,
as paredes.

Do vento,
o seu chão.

Do sangue,
coração.

De um livro,
cobertor.

Da garrafa,
seu amor.

Dos filmes,
uma canção.

Da música,
sedução. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário