novembro 30, 2011

Rachadura

Não me culpe
ou julgue

Eu fiz tudo que,
por mim,
poderia ser feito.
Eu fiz tudo que,
ao meu alcance,
esteve.

Eu quebrei a promessa.
Eu não esperei

É fiz muito mais do que podia fazer
Agora: é com você

Nenhum comentário:

Postar um comentário