novembro 03, 2011

Via Láctea

Toque-me com suas mãos
Abrace-me e segure
Eu me sinto solta no ar

Sinto-me solta no espaço
num marasmo sem fim
Alguém me tire daqui?

Mas não coloque-me em grades
Não me corrompa em regras.
Não quero mais isso
Não quero me importar

O clima é bom, é frio.
Gosto do frio.
Mas me sinto bem
Deslizo pelo ar
Vezes da medo
não ter no que segurar

Apesar do marasmo já vai
que já vai embora
Já estou aprendendo a andar
solta pelo ar

Um comentário: