março 07, 2012

Ouça-me, amiga

Olhe, minha menina.
Não faça isso não
Não ouça o que eles dizem
Ouça você, seu coração!

Olhe bem para eles
Não dá para acreditar
Parece que eles não escutam
o que estão a vomitar

Com tanta infortúnio a fora
Olhe com o que eles se ocupam:
Se homem ama homem
"Ser independente é coisa de puta!"

Pare, pense, seja!
a dona de sua decisão
Eles não sabem e nem se importam
Com o que se passa no seu coração
Saiba que não mudarão muito
Desde a "Santa" Inquisição

Ouça-me, menina.
Isso é pura decadência
Eu acredito em você
Seja sua própria potência
Abra bem os olhos
Tradição não é sinônimo de decência

Você pode tudo
Desde que não machuque alguém
A sua liberdade é plena
Enquanto não oprimir a de ninguém
Olhe para este mundo aí fora
Como alguém pode viver sem?

O que eles dizem não importa
Pois não se importam com você
Eles dizem sem escrúpulos coisas tortas
Só para tentar te convencer
E condenam à você, à todos
pelo próprio medo de viver

Nenhum comentário:

Postar um comentário