maio 10, 2012

Esperando a chuva


Eu não sou desse mundo
Eu não ocupo esse espaço
E quando eu achei um lar, não era.

Eu não quero perder
Eu não queria lutar
Eu não queria vencer
Eu só queria você

Eu não queria tanto
que eu só fazia querer
Deitada no quarto
Chorando, esperando chover

O meu corpo tremia
O meu corpo temia desaparecer
Murcho como uma flor presa n’um livro
No desamparo esperando chover

Os meses que se passaram
Não entendia o meu querer
Assumi: não sei o que quero
Foi o dia em  que voltou a chover

A água batia no teto
Rolava sem emoção
Tentando furar a pedra
Travestida de coração

As nuvens então desceram
Neblina cegando a cidade
Amparada pelo medo
Pelo medo criei coragem

Joguei tudo para o céu
Aos poucos pedaços recolhi
Guardei os que gosto, joguei fora os que não gosto
Os que não entendo... que voem por ai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário