agosto 24, 2014

avesso

Se você me ama não me ame
Que por amor jamais lhe amarei

Se me quer mesmo bem
não me queira
Que assim também
não poderei te querer

E eu que ainda nem sei o que quero
Como posso eternamente lhe querer bem?

Ah!... moça do sorriso aberto
Todos os dias te quero
Todos os dias te quero bem

E tu que nunca sabe o que queres
Como ousar dizer que me quer feliz?

Se só no acaso encontro teu afago
Como posso te querer ao me lado?
Se no amanhã eu só vejo um vácuo
no meu futuro com alguém

Nos erros que jorram de meu passado
A maioria foi por te querer bem
Por achar que precisas de cuidado.
Por achar que precisas de alguém.

No meu caso preciso de afago
Mas meu amor, eu nunca sei de quem
As vezes só preciso de um rasgo
As vezes não quero ninguém

E quando distribuo pro lados
O amor que devo à alguém
P'ros quatro cardeais me lanço
de quatro eu traiu meu bem

Por isso
repito
não me ame
se você me ama, não ame

Meu amor,
não me queira bem.

Se me rasgo pelos quatro lados
Meu amor, é assim que me quero bem.

Respeite meu martelo ao contrário
Que eu respeito o que você tem.
E assim lançamos nossos dados
Já sinto falta de você meu bem.

[inspirado no título Se você me ama não me ame de Mony Elkaim]

Nenhum comentário:

Postar um comentário