julho 31, 2016

poema perdido

(ou recém encontrado)

não existe afeto
por nada dele consegui me afetar
seus sonhos, pensamentos,
divertimentos e movimentos
Nada dele consegue me afetar
Nem o beijo, boca ou toque
nem seu jeito de penetrar
Não, nada dele consegue me afetar
Teus pensamentos, sentimentos
não quero dividir meus momentos
Ó, mãe! parece que desaprendi a amar

então o que faço a teu lado
se nada de ti pode me afetar

o peito inflado macho alfa
que de forma alguma posso respeitar
o pensamento vazio
que não dispõe a mudar
o toque em minha volúpia
que nunca me fez molhar
Ó mãe! nada dele consigo amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário